A sedução das origens

Existem muitas formas de se explicar as coisas do mundo. Mitos, fórmulas físico-químicas e estatísticas sociológicas são algumas das maneiras que os seres humanos encontraram para elaborar uma camada intelectual para as coisas. Dentre essas possibilidades de explicação, a história é uma das que está mais próxima da nossa mão dentro da caixa de ferramentas. Faça o teste você mesmo! Peça para alguém explicar algo e provavelmente essa pessoa começará com um breve histórico da questão.

Isso está relacionado com nossa percepção do tempo e da temporalidade, que é uma marca cognitiva Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em filosofia, história, na prática, platão

Precisamos falar de Platão 2: a Educação

Dentre os diálogos de Platão, a República é um dos mais influentes e conhecidos. Considerando o ditado que diz que toda a História da Filosofia é uma sucessão de notas de rodapé da obra de Platão, bem se pode imaginar que a República tenha algo a ver com isso. Isso porque ela fala sobre tudo um pouco e deixou impacto não só na filosofia mas em outras áreas como a teoria política, epistemologia e educação, entre tantas. É nesse diálogo que está o Mito da Caverna.

Para um leitor moderno, ler a República é como ler o registro de uma conversa de bar. Vários personagens conversando e especulando, criando cenários e possibilidades dentro da própria Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em educação, filosofia, platão, sentimento

A Era do Concurso Público

Consolidação de uma tendência no emprego público: as estatais

 

O Regime Militar aconteceu em outro período da história brasileira no qual houve um aumento do papel do Estado. Isso se deu em razão do cerceamento de direitos e liberdades, e o consequente aumento da quantidade de dispositivos de controle da sociedade. Mas também em razão de mais uma expansão e diversificação no próprio aparelho de Estado. O emprego público, nesse período, vai ter uma tendência forte para ser indireto, através das empresas estatais.

 

A construção de estradas, a industrialização e a interiorização nacional eram preocupações que os governos desse período tiveram. As grandes obras das hidrelétricas para fundamentar a industrialização; o crescimento de estatais como a Petrobrás, Telebrás e a Vale do Rio Doce; a Zona Franca de Manaus; o MOBRAL e o aumento do eleitorado permitido, entre outras coisas, pelo desenvolvimento da tecnologia eleitoral (urnas de lona e da própria logística de comunicação). Todos esses são exemplos de esferas onde o Estado buscou atuar.

 

A chamada ditadura civil-militar Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em história

Governo Vargas: novo impulso para o funcionalismo

Para você que está chegando agora, estamos no meio da história dos funcionários públicos no Brasil. Anteriormente pudemos acompanhar o enraizamento em solo brasileiro da cultura política de compadrio (com o tal do benefício e gratidão). Além das sucessivas ondas de reformas racionalizadoras dos aparatos burocráticos durante o Império e a Primeira República.

Agora estamos no ponto em que nossa história se desenrola a partir da década de 30. A era do rádio, dos movimentos trabalhistas e da criação da Petrobrás. Que maneira mais adequada para Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em história

Reino, Império e Primeira República: o broto que será frondoso

Nossa história dos funcionários públicos no Brasil continua. Para ser mais preciso, é agora que ela começa. Na colônia tínhamos cargos administrativos, e o exercício deles certamente criou uma cultura política que ecoou no tempo. Mas foi a partir da vinda da família Real e, depois, da independência e criação do Império do Brasil que vamos ter nossa primeira estrutura administrativa mais coesa. E legitimamente brasileira.

 

Quer dizer, a fundação do país chamado Brasil data desse período. Anteriormente era Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em história

Colônia: enraizando a cultura política do compadrio

Se queremos falar da administração colonial na América, é preciso fazer o esforço de desistir de olhar o passado com os olhos de agora. Isso é importante para evitarmos as sedutoras explicações simplistas sobre o que não funciona no Brasil de hoje. Nossos valores atuais nos acompanham quando olhamos para o passado. Isso não é fundamentalmente um erro, mas nos impede de enxergar o quanto aquelas pessoas eram diferentes da gente e como as coisas mudam e tem os seus sentidos alterados. Tão alterados que é como se nossos antepassados fossem pessoas de um país estrangeiro.

 

Quando nós buscamos Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em história

Uma breve história dos funcionários públicos no Brasil

*Texto originalmente produzido para o portal Jornadas de Agora.

Basta olhar ao redor. Nos anúncios dos cursinhos, nas conversas com conhecidos e familiares. O setor público se transformou na ambição de milhões de jovens brasileiros. Em Brasília a febre dos concursos adquiriu proporções monumentais, mas esse é um fenômeno nacional. Porque, se por um lado percebemos uma demanda crescente do Estado por funcionários, do outro notamos a busca cada vez maior das pessoas por um lugar nessa praia. Isso é algo que foi construído no tempo. Isso tem uma história. Porém não é uma história que costume ser contada de maneira bonita.

A ineficiência, o nepotismo, o tráfico de influência e troca de favores, a corrupção: todos eles são elementos que precisam ser citados ao se falar de funcionalismo público no Brasil. O pior: todos eles derivam direta e indiretamente de uma cultura política bem antiga, da qual somos legítimos herdeiros. Aqui, contudo, valem duas ressalvas. A primeira e mais importante ressalva nos diz que possuir um legado não é carregar uma maldição que nos aprisione eternamente. Somos livres para decidir nosso futuro a partir de nossas ações, que são tanto mais conscientes quanto mais estamos informados.

A segunda ressalva é apenas uma sensibilidade sobre o passado: aquilo que hoje é considerado ruim deriva de algo que não necessariamente era considerado maligno naqueles tempos. Muito pelo contrário. As transformações históricas são profundas, mudam o significado das coisas de maneiras muito surpreendentes.

Esse panorama interessa a todo cidadão preocupado com a maneira como o Estado presta serviços.

Confira a breve história dos funcionários públicos no Brasil:

Colônia: enraizando a cultura política do compadrio

Reino, Império e Primeira República: o broto que será frondoso

Governo Vargas: novo impulso para o funcionalismo

A Era do Concurso Público

Deixe um comentário

Arquivado em história